LAD – Como monitorar o mercado ?

abril 30th, 2014 by admin No comments »

O LAD é considerado um importante indicador rastreador misto de tendência do mercado de ações, como também de setores da economia. Foi criado por Joseph Granville com objetivo de oferecer uma ferramenta de análise aos investidores no monitoramento das condições atuais em que o mercado se encontra.

Uma forma simples de verificar as tendências no curto e médio prazo que garante acompanhar o movimento e o rumo correto que pode ser dado nas operações.

O cálculo da LAD visa identificar quem está prevalecendo no momento. Por exemplo:

A bolsa de valores a todo momento varia em seus resultados(valores monetários), devido ao fator de equilíbrio entre compradores e vendedores. O LAD identifica a força atuante no momento e serve como base para seus investimentos. O gráfico gerado pela LAD mostra o saldo diário acumulado de acordo com o seguinte cálculo:

LAD = LAD anterior + Qaltas – Qtbaixas

De acordo com a fórmula acima, basicamente a nova LAD que se forma é resultado da LAD anterior + a diferença entre a quantidade de ações em alta com a quantidade ações em baixa do dia em questão. Vamos a um exemplo :

Com base nos resultados veiculados pela IBOV nos últimos 5 dias podemos observar pelo gráfico da BOVA11 o desempenho conforme segue :

fig1

O resultado aponta o índice dentro da média móvel de 21 períodos com uma tendência de baixa nos últimos dias. Entende-se que nesse caso, ainda prevalece a força vendedora com possibilidade de reversão pelo último movimento de compradores conforme destacado na figura.

Agora para calcular o LAD vamos supor a seguinte tabela :

dias altas baixas saldo LAD
1º 55 14 41 41
2º 50 19 31 72
3º 24 45 -21 51
4º 30 39 -9 42
5º 48 21 27 69
6º 43 26 17 86

De acordo com a tabela podemos observar o resultado do índice em 5 dias. Observe na 1ª linha o total de altas obtidas no IBOV foram de 55 e de baixas foram 14. Logo o LAD é dado pelo saldo de 41.

O LAD posterior na 2ª linha é dado então pelo resultado da diferença entre a alta de 50 e da baixa de 19, obtendo um saldo de 31 que somado ao LAD anterior de 41 nos dá um resultado positivo de 72. Até então no 2º dia conclui-se que a força compradora está mais forte que a vendedora. No 3º dia o saldo negativo mostra a força vendedora mais forte, concluindo assim que agora é um momento de realizações por parte dos antigos compradores.

Com base na tabela nesses 06 dias, podemos observar uma tendência de alta com força compradora mais forte, abrindo espaço para uma posição comprada dentre os ativos que compõem o índice. È possível notar que o esquema remete um entendimento mais amplo sobre a capacidade de se acompanhar um índice em específico, seus resultados atuais pela composição de sua carteira e de seu movimento através desse saldo.

Podemos analisar também um setor específico do mercado como é o caso do setor de construção civil apenas identificando as ações que compõem tal índice e verificando suas variações sejam de alta e de baixa em um dado período conforme mostrado pelo exemplo acima.

Como negociar subscrição na bolsa de valores?

outubro 8th, 2012 by admin No comments »

As possibilidades de investimentos e a procura pelas alternativas mais convenientes ao crescimento de um capital que muitos brasileiros conseguem juntar tem atraído a maioria a investir em ações. A poupança sofreu em maio de 2012 uma mudança em sua remuneração que fez muitos investidores pejorativos a deixar de confiar em um renda que antes com baixo rendimento se tornou duvidosa, fazendo os procurar meios em que possam usufruir de melhores taxas de rendimento.

Dentre essas formas, a bolsa de valores possui recursos financeiros para aquisição de papéis os quais são negociados em grande volume diariamente e tem representado o fruto das economias de muitas pessoas. Saber usar essa plataforma é garantir para voce mesmo um campo que possibilite maiores chances de desenvolvimento financeiro. Alguns recursos inerentes a bolsa somam a um investidor ativo algumas chances de crescimento. Sabendo identificar esses mecanismos de negociação, será possível ter sempre um pouco a mais do que contar no fim do mês. A exemplo disso temos o direito de subscrição.

De uma forma prática a subscrição dá direito a um investidor de adquirir mais ações de uma empresa, somando novos papéis em carteira. Sabemos que cada papel tem um custo em um lote adquirido, logo, um investidor terá uma valorização de capital representada pelo preço atual desse papel proporcional a quantidade adquirida. Caso um acionista não queira exercer esse direito, poderá vender e repassar a quem tiver interesse embolsando a quantia.

No site da BMF BOvespa nas informações de cada empresa é possível verificar os dados referentes à subscrição. No site voce verá: Negócios em até, Percentual, Preço de Emissão e Negociação dos Direitos.

Negócios em até: Éa data limite para comprar ações da empresa citada para receber os direitos.

Percentual: Cita o percentual que voce terá o direito de subscrever em ações. Exemplo: Voce possui 2.000 ações da VALE5 e o valor percentual citado foi de 32% de direitos de subscrição. Então serão 32% de 2.000 ações no total que me dá direito a mais 640 ações de subscrição em negócios.

Preço de emissão: É o preço que o acionista poderá adquirir as novas ações.

Negociação de direitos: É o tempo que poderá ser exercido ou negociado seus direitos.

O que é trava de baixa na bolsa de valores?

junho 26th, 2012 by admin No comments »

O mercado de opções oferece variadas formas de ganhos durante a montagem de uma estratégia e por aqui, mostrarei alguns exemplos de como montar uma estratégia chamada trava de baixa. Muitas pessoas afirmam que não dá pra ganhar em uma queda, mas vou mostrar que através da trava de baixa é possível.

O que é a trava de baixa?

Bom, nesse caso é uma expressão utilizada para definir a estratégia de operação realizada durante o período de uma queda, pra ganhar com a queda nos preços. Você pensa, mas ganhar em uma queda é possível? Realmente, muitos pensam que desvalorização é sinal para uma repentina aversão a lucros de imediato, pois está se tratando de um volume inferior ou resultados negativos. Exemplo:

Para realizarmos uma operação de trava de baixa, suponhamos que estou comprando um lote de 1000 opções VALEB28 que nesse caso será o tamanho da minha trava correspondente ao tamanho do volume financeiro aplicado pra essa compra. Agora vou lançar VALEB26 opções com strike abaixo do valor de compra. A diferença entre o valor das opções de compra e de venda será o lucro embolsado proporcional ao nº de opções que possuo no início.

O valor de cada uma dessas opções suponhamos que está sendo de VALEB28 R$0,41 e de VALEB26 R$0,80. É como se eu estivesse apostando no mercado em queda até o vencimento. Quando as ações ficarem abaixo do valor do strike das VALEB26, não vai compensar exercer a opção lançada assim sendo, embolso a diferença entre o valor de cada uma das opções R$0,80 – R$0,41 = R$0,39 x 1000 = R$390,00 lucro dessa operação. Então:

1000 X 0,41 = R$410,00 (investimento)
1000 x 0,80 = R$800,00

R$ 390,00 reais (valor embolsado)

O lucro do investidor aqui nesse exemplo foi de R$390,00 reais devido a queda no valor da ação sendo utilizado o valor da diferença entre as opções de compra e de venda como parte do ganho.

As travas são formas de aplicar pouco capital, e poder obter um bom rendimento sobre ele, além de permitir ao investidor poder se adaptar ao movimento predominante do mercado, alta, baixa ou lateral. Nesse post falamos da trava de baixa, onde o investidor ganha com o mercado em queda, sem precisar para isso, investir grandes quantias.

Juros altos e nossos investimentos

abril 9th, 2012 by admin No comments »

Podemos hoje perceber até que ponto os juros chegaram e como tem sido imorais e prejudiciais a todas as nossas economias e rendimentos conquistados. Considere o crédito nacional para um empréstimo e visualize as taxas cobradas acima. Muitas das vezes são imparciais e se mostram como impecílios diretos para uma concessão segura voltada para a conquista de um bem tão desejado, ou mesmo para uma emergência.

É notável que isso está sendo um dos fatores que causam tantas inadimplências bancárias, crescimento dos endividamentos, déficit orçamentário, aumento de despesas e procura de empréstimos. Essa é uma situação preocupante a todos e causam transtornos financeiros atuais evidentes e se mostram como uma bola de neve na conta de muitas famílias. Frente a isso temos a situação da crise que teve sua origem por intermédio do crédito e se alastrou por conta da desconfiança para financiar o consumo da população e o giro da economia.

Vendo por este lado muitos países durante essa crise lançaram pacotes de créditos pra compor o equilíbrio da economia do mercado financeiro e garantir que os compromissos seriam honrados por todos aqueles envolvidos. E como ficou a população?. As necessidades da população nesse ponto foi em ter que se adaptar a esse novo contexto político e econômico e pagar pra que isso acontecesse ou então se corromper junto a queda da economia se assim não o fizesse.

Os juros no Brasil são considerados como barreiras ao crédito mas usados de forma correta seriam considerados como aliados em algumas aplicações. Os juros bancários só favorecem os bancos e sua captação financeira que ao repassarem a seus clientes cobram juros maiores que não podem ser compensados por meios de aplicações como é o caso da renda fixa, CDB, CDI e os títulos públicos que possuem seus rendimentos muito inferiores aos quais comparados aos juros que se pagam em um financiamento retido em uma instituição para a concessão de uma linha de crédito. Nesse ponto existe a diferenciação entre o banco e o cliente de quem pode mais dita as regras.

E como usar os juros a nosso favor ?. Uma das formas de controlar e se beneficiar com os juros é organizando suas despesas de forma clara e objetiva, pois assim você terá abertura para criar um planejamento ideal para direcionar sua aplicações e minimizar os gastos. Uma planilha estruturada é um bom exemplo e garante que se tenha essa etapa cumprida, pois os juros são inevitáveis mas sabendo utilizá-los da maneira que se minimize perdas será proveitoso para que se adquira ganhos.

Como declarar o imposto de renda?

fevereiro 6th, 2012 by admin No comments »

Certamente você investidor já se perguntou como funciona a declaração de imposto de renda para quem opera na bolsa de valores não é mesmo? 

Para muitas pessoas o imposto de renda é uma dor de cabeça, e na hora de calcular o que se deve pagar muitas pessoas não sabem por onde começar. Gostaria de dizer que não é nada difícil e você mesmo pode organizar seus cálculos de forma simples. Veja bem:

No mercado de ações é possível realizar operações chamadas de operações normais de compra e venda e sobre as operações você irá pagar 15% sobre o lucro dessa movimentação. Em operações daytrade que são aquelas operações que você compra determinado ativo e no final do dia é vendida, a tributação do imposto pula para 20%. No caso do imposto de renda as operações daytrade são entendidas como aquelas em que primeiro foi feita uma venda e depois uma compra do mesmo ativo em dado período.

O imposto de renda de operações daytrade na bolsa de valores exige do investidor organizar de início seu cálculo médio de lucros e prejuízos. Esses valores serão utilizados durante a declaração e podem compensar futuras perdas sobre ganhos obtidos.Partindo inicialmente das operações daytrade, o investidor deve verificar se houve lucro ou prejuízo na operação.

Caso haja prejuízo, anote e guarde o valor, pois, nos meses seguintes em que houver lucro, você poderá descontar o valor perdido no passado. Mas lembra-se que somente com o mesmo tipo de operação, ou seja, normal com normal e daytrade com daytrade.

 Caso haja lucro na operação daytrade, o investidor deverá pagar 20% para a Receita, descontado as taxas e corretagem pagas. No dia da operação, a corretora já é responsável por reter 1% do lucro. Assim, você deve pagar os 19% excedentes à Receita. 

 Agora o imposto sobre as operações normais na bolsa são diferentes e contam com um incentivo em relação as operações citadas acima. O investidor pode realizar movimentaçõe financeiras de até R$20.000,00 reais no mês. Assim, o próximo valor a ser calculado na hora do pagamento é o total de ações vendidas. Caso tenha vendido menos de R$20mil no mês, você poderá desconsiderar o valor do IR a ser pago. Caso fique acima, o pagamento será de 15% do lucro, descontado as taxas e corretagem pagas.

O que são juros compostos?

setembro 21st, 2011 by admin No comments »

A forma mais segura de investir nosso dinheiro, é através da renda fixa, poupança, CDB, etc. Apesar de ser a forma mais segura, é a menos rentável pois possui juros muito baixos que geralmente são sempre abaixo de 1% ao mês, porém a maior vantagem desses investimentos são os juros compostos. Juros compostos é o famoso juros sobre juros, talvez quem esteja devendo algum dinheiro para o banco, conheça melhor os juros compostos pois eles também valem muito para dívidas. Vamos a um exemplo:

Levando em conta que eu usei R$ 100,00 do cheque especial do meu banco, minha conta agora está no vermelho e eu estou devendo R$ 100,00 para o banco, a partir de agora já começa a cobrança dos juros do cheque especial. Atualmente, os juros do meu cheque especial são de 9,66% ao mês. Então se eu ficar devendo R$ 100,00 para o banco:

-Em 1 ano (9,66% x 12 = 115,92%) = R$ 215,92

A conta acima está certa, mas não é bem assim. Nós nos esquecemos dos juros compostos que são os juros sobre a dívida gerada pelos juros anteriores, para mostrar o processo, faremos um cálculo mensal dos juros compostos para dar uma aproximada melhor da nossa dívida em 1 ano:

1º mês = R$ 100,00 + 9,66% = R$ 109,66
2º mês = R$ 109,66 + 9,66% = R$ 120,25 (os 9,66% de juros agora sobre R$ 109,66)
3º mês = R$ 120,25 + 9,66% = R$ 131,86 (nossa dívida continua aumentando)
4º mês = R$ 131,86 + 9,66% = R$ 144,60
5º mês = R$ 144,60 + 9,66% = R$ 158,57 (dívida sobe mais de 50% do valor inicial)

Após mais 7 meses nossa dívida estará em R$ 302,39, um aumento de quase 200% da dívida anterior! Estes são os juros compostos. São sempre juros sobre o saldo devedor atual, portanto nossa dívida acima acaba ficando maior ainda sem contar as cobranças adicionais por uso do cheque especial e etc, que o banco inventa.

O investidor Warren Buffet enriqueceu com juros compostos, por comprar ações, receber os dividendos e comprar mais ações ainda com o dinheiro dos dividendos, recebendo sempre dividendos cada vez maiores ao longo do tempo, isso também é conhecido como juros compostos.

Qual análise é melhor na bolsa de valores?

agosto 2nd, 2011 by admin No comments »

Existem 2 tipos de análises onde os mais variados tipos de investidores costumam utilizar no mercado de ações, Análise Técnica (Gráfica) e Análise Fundamentalista. Nesse post vamos explicar o que significa cada uma delas, e gostaríamos de deixar um espaço aberto pra você leitor, expressar sua opinião também e nos falar qual análise você acha melhor e usa com mais frequência.

Análise Técnica – É também conhecida como Análise Gráfica, e possui como principal objetivo, identificar oportunidades de compra ou venda, através do próprio gráfico da ação. A análise técnica se baseia apenas em estudar o gráfico e os preços da ação, ignorando completamente as notícias. Na análise técnica o principal pensamento é de que tudo está refletido na cotação atual.

Análise Fundamentalista – É muito usada para quem deseja investir em determinada empresa, e deixar o dinheiro a longo prazo, para se beneficiar de lucros e dividendos. A análise fundamentalista, se baseia em dados como P/L, VPA, EBITDA, lucros da empresa, setor econômico entre muitas outras coisas. Um site que indico muito para investidores fundamentalistas analisarem uma empresa, é o Fundamentus, mas também existe o Yahoo Finances e etc. A análise fundamentalista já da maior importância para notícias também, pois apesar delas estarem precificadas antes de saírem na mídia como diz a análise técnica, a longo prazo elas podem continuar surtindo efeito, prejudicando o investimento do acionista de longo prazo. Um caso de notícia que prejudicou uma empresa a longo prazo, foi a capitalização da Petrobrás, quem presenciou o caso sabe exatamente do que estou falando.

A pergunta agora é, qual dessas duas análises devo usar no meu investimento? Qual delas é a melhor? A verdade é que não existe uma que seja melhor que a outra, o investidor Warren Buffet sempre utilizou Análise Fundamentalista e hoje é um dos mais ricos do mundo, porém o George Soros sempre utilizou Análise Técnica e também é rico, apesar que Warren Buffet é mais rico que ele. Mas isso não quer dizer que uma análise é melhor que a outra o importante de tudo é adaptar essas análises a sua estratégia e ver qual delas você consegue obter maiores perspectivas de lucro.

Os principais erros do investidor iniciante

julho 6th, 2011 by admin No comments »

Todo começo é difícil, todos estamos sujeitos a erros pois somos humanos, o importante é aprender com os erros e superar nossas dificuldades para evoluirmos, esse pensamento também vale na bolsa de valores. É muito comum, investidores iniciantes cometerem erros na bolsa de valores fazendo com que percam a vontade de investir depois, isso é totalmente errado pois na bolsa temos que aprender sempre com nossos erros, só assim iremos ganhar experiência, no mercado precisamos estar preparados para ter prejuízos também, a diferença é saber minimizá-los e aumentar a possibilidade de lucros.

Na bolsa de valores, é muito comum o investidor iniciante cometer os seguintes erros:

-Comprar na alta, e vender na baixa: Parece até óbvio que isso seja errado, mas a maioria dos investidores em sua fase inicial erram muito nisso. Quando vêem que uma ação está subindo muito, acabam comprando, só que no dia seguinte quando vem o movimento de realização, a pessoa acaba vendendo no desespero e decide vender quando a ação praticamente foi pra mínima, eu mesmo errava assim de início.

-Seguir conselhos e recomendações de compra de terceiros: Não é muito certo seguirmos qualquer conselho ou recomendação de compra de terceiros, é necessário que façamos o investimento por conta própria, fazendo a devida análise na empresa. Existem muitos conselhos por aí na Internet, que pode te levar a prejuízos, o investimento deve partir sempre de sua análise.

-Empolgação e sensação de dinheiro fácil: Essa sensação de ter dinheiro fácil na bolsa, é pura ilusão, de fato podemos ter um bom lucro no mercado de ações mas para isso, é necessário sabermos investir a favor da tendência, analisar os gráficos e tudo mais, para assim obtermos mais acertos do que erros.

-Empolgação com os lucros que pode obter fazendo daytrade em opções: Se você acabou de conhecer a oscilação do mercado de opções, na certa ficou pasmo com a quantidade de lucro que pode obter fazendo daytrade nas opções. Mas lembre-se, na bolsa de valores, o risco sempre será proporcional ao ganho. Se você pode ganhar 100%, também poderá perder a mesma quantidade.

Como ficar rico operando opções?

junho 14th, 2011 by admin No comments »

É muito comum vermos no mercado de opções, oscilações em torno de 50% ao dia, eu diria que essas oscilações são normais, porque a tendência da opção é se mover X vezes mais que a ação, seja pra cima, ou pra baixo. Obviamente, uma opção só pode cair 99%, porém pode subir infinitamente. Em épocas em que a PETR4 estava com grande otimismo e perspectivas de futuro, subindo dias após dias, suas opções chegavam a subir mais de 1000%, principalmente quando a Petrobrás anunciou as descobertas nos campos de Tupi. Eu mesmo já vi opções da PETR4 subirem em torno de 1200%.

Muita gente ao ver isso, começa a pensar no seu capital subindo isso também em apenas 1 dia. Isso é possível? Sim, claro, mas não se esqueça que você também está sujeito a um prejuízo de 99% se resolver comprar e vender opções. Antes de entrar em qualquer estratégia, faça uma analise do risco da operação pra ver se vale mesmo a pena entrar nela.

É possível sim ficar rico operando opções, fazendo daytrade nelas, e quem agüentar também, fazendo swing trade, digo agüentar porque swing trade é comprar e vender alguns dias depois e dormir comprado em opções é uma coisa bem angustiante, os movimentos são muito rápidos e você precisa ser mais ainda, planejando tudo de antemão.

A forma mais fácil de operar opções, é realizando alguma estratégia mais segura como a venda coberta, trava de baixa ou trava de alta onde você já define logo de cara seu lucro máximo, prejuízo máximo. Uma forma bem eficiente de operar opções, e que ao longo do tempo pode torná-lo rico é a venda coberta, ela exige muita paciência porém é uma estratégia segura e que garante um bom percentual de retorno ao mês, independente do movimento do mercado.

Ações preferenciais e ações ordinárias

maio 18th, 2011 by admin No comments »

Nesse post, vou falar pra vocês sobre esses dois tipos de ações que existem, ações preferenciais e ações ordinárias e vou explicar qual a diferença de cada uma. Uma empresa ao abrir seu capital na bolsa de valores, irá possuir um código que corresponde a suas ações, por exemplo, a empresa do Eike Batista OGX Petróleo, possui o código de negociação OGXP3 apenas, e estas são ações ordinárias, a OGX Petróleo não possui ações preferenciais.

Mas então qual empresa possui esses dois tipos de ação, e qual a diferença de cada um? A Petrobrás por exemplo, possui os 2 tipos de ação, PETR4 (Preferenciais Nominativas PN) e PETR3 (Ordinárias Nominativas ON). A diferença entre ações preferenciais e ordinárias nominativas, é que cada ação ordinária representa um voto na Assembléia Geral, já com as ações preferenciais, você não terá esse poder de voto em Assembléia Geral, mas também terá outras coisas como prioridades na distribuição de dividendos, juros e etc.

As ações ordinárias da Petrobrás (PETR3) apesar de serem mais caras que as ações preferenciais (PETR4), cada uma delas possui o mesmo fundamento, ou seja, se PETR4 está caindo agora a PETR3 vai seguir seu movimento e vice-versa. Essas ações são muito usadas para realizar uma estratégia chamada de long short.